22/08/16

Como começou meu amor pela leitura

Minha mãe sempre tentou me fazer gostar de livros. Não lembro de nada que ela propôs, mas sei que ela tentava e nunca dava certo.
Ainda tenho meu primeiro livro, ganhei do meu tio em um aniversário de 7 ou 8 anos. Lembro MUITO BEM que não entendi absolutamente nada, que odiei! No lugar de uma história tinham perguntas. O mundo existia antes de ser descoberto? Seus olhos podem ver tudo que existe? Sabe o que eu fiz? Respondi TODAS as perguntas. Adoro pegá-lo pra rir um pouco porque tem perguntas e respostas do tipo "Por que os homens procuraram descobrir o mundo?" " Para saber". O que eu não entendi na época e só vim a entender quase adulta é que era um livro de questionamentos, que aquelas perguntas foram feitas justamente para me intrigar e me fazer refletir mais sobre o mundo, fazer querer conhecer mais.

Nem livro de escola eu lia. Sempre tinha alguma coisa chata pra ler nas aulas de português e eu nunca lia. Para as provas minhas alternativas eram: 1) ler o resumo na internet e decorar muito bem, 2) pedir para as pessoas que leram contar tudo em detalhes para os que não leram. MAS NÃO FAÇAM ISSO, EU ERA UMA PESSOA HORRÍVEL. VOU DIZER QUE TIRAVA ZERO SÓ PRA NINGUÉM FAZER. EU TIRAVA ZERO.

Sabem quando comecei a ler de verdade e pegar gosto? Em 2008 quando o filme de Crepúsculo foi lançado e nem lembro o que me deu, só sei que deu vontade de ler o livro. Como eu não tinha dinheiro pra comprar teve que ser emprestado mesmo (olha, sou da época que emprestavam livros sem medo).

Daí foi só vício. Li o segundo também emprestado, o terceiro do mesmo jeito. Só no quarto que não consegui pegar porque já estava com outra pessoa. O que eu fiz? Eu não tinha notebook e celular não pegava livro, pelo menos não o meu. Então li pelo computador mesmo. Lembro que ficava até de madrugada lendo Amanhecer. Só de lembrar dá emoção.
Minha letrinha de criança dizendo que já acreditava em E.T.s
Depois de descobrir a maravilha que é ler livros mas não poder comprá-los eu passei a estragar minha visão todas as noites no computador lendo muitos livrinhos baixados clandestinamente na internet. Minha mãe? Nossa Senhora, se gabava que "a filha dela tinha computador mas não ficava na internet, ficava lendo livros".

É por isso que hoje tenho pouquíssimos livros, acho que, por não poder comprar, me acostumei a ler pelo computador e depois pelo celular. A maioria dos físicos que lia eram emprestados de amigos ou da biblioteca. E por falar em biblioteca, todo domingo eu estava em uma, minha preferida. Pena que agora moro muito longe de lá. E a daqui é uma tristeza só. 

E você? O que te fez entrar pra esse mundo da leitura? Qual livro fez você se apaixonar?


19/08/16

O que você faz pelos seus sonhos?

O início de tudo!
Queria muito que esse texto barra convite fosse muito inspirador para todas as pessoas que lerão. Espero conseguir passar esse sentimento maravilhoso que estou sentindo agora à todos vocês, fazê-los se sentir com vontade de lutar pelos seus sonhos como eu estou pelos meus.
Cartela de adesivos super eu!
Acho que é normal uma louca por papelaria gostar de fazer listas e ler as dos outros. Eu por exemplo estou sempre lendo posts assim, principalmente aqueles projetos 101 coisas em 1001 dias.

Tudo começou à uns dois dias quando li um post de uma lista dessas em algum blog que infelizmente não lembro mais qual é. O importante é que a lista dessa blogueira fez a minha ficha cair. Estava com muitos risquinhos de completo. É claro que fui olhar a minha, completamente abandonada, e comecei a riscar o que tinha conseguido. Foram 16 coisas. Pra uma lista com 101 coisas 16 são praticamente início, só que essa lista tem quase um ano... 
As costas do caderno mais lindo do mundo!
Não sei o que deu em mim, mas enquanto eu lia minha própria lista, veio uma inspiração. Eu percebi o óbvio, finalmente. Essa lista, esquecida por tanto tempo, não poderia tornar meus desejos em realidade. Atitudes sim. É claro que ter tudo aquilo escrito era importante, mas com certeza estava no lugar errado, tão escondido que eu nem poderia me lembrar de tudo que listei.

Como eu poderia lutar pelas minhas aspirações se nem lembrava delas? Se não sabia o que deveria fazer todos os dias para realizá-las?
O caderno mais lindo do mundo!
Foi assim que veio a ideia para o caderno dos sonhos! Um caderno todo enfeitadinho com as coisas que mais gosto justamente pra ser o meu queridinho, com o intuito de escrever todos os meus sonhos, desejos, projetos, vontades e realizações. Tudo isso com muitas fotos de inícios e finais, adesivos fofos, desenhos, para que, além de ser a central de tudo que eu mais quero, também seja um cantinho de inspiração, de força e vontade de continuar sempre.
Fiz esse mini texto para mim mesma pra me inspirar sempre que abrir. Se você quiser, pode usá-lo.
Até agora estou listando tudo que eu mais quero, mas preferi não separá-lo em categorias, acho que isso deixa tudo muito chato. Depois de terminar minha lista vou escolher minhas prioridades e anotar numa folha a parte, num mural, algo bem visível, tudo que preciso fazer todos os dias para realizar meu sonho. Isso até conseguir. Quando as metas forem atingidas, farei outro mural, com novos desejos e traçar mais um plano e assim repetir pra sempre.
Sinceramente, cansei de tanto sonhar e ficar só esperando algo acontecer. Isso não é certo, desmotiva e dá até tristeza. Quero poder lutar e alcançar.
Na hora de escrever vale abusar nos enfeites <3
Estou escrevendo esse post com muito amor para convidá-los a se juntar a mim. Façam um caderninho, o mais lindo possível e comecem a traçar seus objetivos. Eu sei que a gente consegue fazer dar certo! 

Vou usar a hashtag #meucadernodesonhos nas redes sociais para quem quiser acompanhar e também compartilhar! Vai entrar nessa?

Minha lista de 101 Coisas renovada :)


17/08/16

Resenha | Quatro

Ganhei esse livro num sorteio do Blog Somente o Necessário e fiquei muito feliz porque era um dos meus mais desejados do momento. Apesar do desfecho da trilogia, não escondo meu sentimento por ela e pelo personagem Quatro. Vou logo dizendo que foi muito bom saber mais sobre ele.

O livro foi dividido em quatro partes. Que irônico não? Começando pela Transferência, que é justamente onde entramos na parte da vida dele que não nos é mostrada. Como ele se sentia na Abnegação, como era morar com Marcus, como as pessoas nem olhavam nos olhos dele, o momento da Escolha e seu último ato de rebeldia.
A segunda parte conta como foi a Iniciação na Audácia. A gente descobre como e quando ele passou a se chamar Quatro, como era a convivência com o irritante do Eric, como ele teve a ideia para sua tatuagem. É muito gostoso assistir a evolução do personagem dentro de outra facção e ainda sim ter a sua própria nele, criar princípios. 

Em O Filho, Tobias passa a vigilar os chefes da Audácia, coisa que já sabemos que ele fazia, mas não sabíamos detalhes. E também é nessa parte que ele descobre a verdade sobre sua mãe. 
Se você já leu Divergente sabe que os detalhes sobre o Quatro não são muitos, já que é narrado pela Tris. Então ler o livro dele é maravilhoso porque é como entrar na sua cabeça. Eu ansiava muito por detalhes como esses.

Na última parte, O Traidor, a Tris já entra na história e acontece o que sabemos que acontece, só que melhor. Ele é uma pessoa difícil de desvendar, então conhecer seus sentimentos crescentes por ela é instigante.
Nesse livro nós não temos uma versão masculina de Divergente. A intenção foi realmente fazer com que nós leitores tivéssemos um maior conhecimento do personagem, que sempre foi tão fechado. Tanto que a história para em um momento em que eu desejei muito que tivesse continuado, mas não porque já sabemos o final e não seria assim tanta novidade.

Acho que a autora parou no momento certo porque assim acho que deu a impressão que ela queria. Ela queria nos mostrar porque e por quem o Quatro decidiu lutar no final de Divergente. Sério, foi uma decisão linda de se ver. 

Gostei muito de como o personagem foi construído, de todas as suas atitudes, de como ele conseguiu confiar em uma pessoa depois de tudo que passou. Deu até saudade dos outros livros, de lembrar o quanto ele era enigmático pra mim e agora eu sei tudo que queria saber.


Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco Jovens Leitores
Onde comprar: Amazon | Americanas | Submarino | Saraiva

15/08/16

Freebie | Habit Tracker Redes Sociais

Outro dia participei de uma interação muito legal no facebook em que os participantes deram um feedback da minha fanpage. Foi aí que fiquei pensando. Claro que eu gostaria de publicar todos os dias em todas as minhas redes sociais, mas não é algo que eu coloco ainda no topo da minha lista de atividades por vários fatores. As vezes por tempo, esquecimento e sim, preguiça, mas vamos retratar por cansaço. Sei que existem aplicativos para nos ajudar a organizar isso (obrigada pela dica Vick), mas sou uma pessoa de canetas e papéis e sei que não sou a única.
Pra você que não sabe para que funciona um habit tracker, basicamente algo para te lembrar de repetir uma função todos os dias até que se torne um hábito. Fiz isso para arrumar todos os dias minha cama pela manhã e hoje eu fico maluca enquanto ela está bagunçada!

Criei esse habit tracker para todos os blogueiros que assim como eu desejam postar todos os dias nas redes sociais porém ainda não se habituaram. Todos os dias você marca um check ou um X até que não precise mais da listinha para os seus compartilhamentos.
Fiz ele para a folha A4, para colocar bem grande na minha frente e eu lembrar da sua existência. Faça bom uso! E quando for usar marca o instagram do blog @isafelicio para eu saber que estamos juntos nessa luta! 



12/08/16

5 coisas que eu faria se dinheiro não fosse problema

Coisas simples se tornam sonho de consumo para mim. Mas se dinheiro não fosse problema acho que ele ia acabar rapidinho.

Pra começar...
1- Não precisar trabalhar. De que adianta ter dinheiro e não ter tempo para fazer muitas coisas legais com esse dinheiro. Então não sei de onde ele seria proveniente, mas sei que teria tempo para gastá-lo!

2- Uma casa de dois andares típica dos Estados Unidos nos Estados Unidos! Sempre foi meu sonho morar numa casa assim, e nesse país também. Então não importa o quanto eu também ame outros lugares, sempre vou querer morar nos EUA, mais precisamente, Califórnia.

3- Uma biblioteca com muitos e muitos livros. E pra isso serve o tempo que pedi no primeiro item. Quero ler todos os livros da minha enorme biblioteca imaginária.

4- Viajar. O item indispensável de todas as pessoas que já fizeram uma lista assim. Queria conhecer o Japão primeiro, depois Austrália e então, aquele básico mochilão pela Europa.

5- Compraria todas as tranqueiras que eu e Lucas queremos. Muita coisa de papelaria, action figures de animes, filmes, desenhos, TUDO! Vários jogos, tanto de videogame como tabuleiro e coisas do tipo. 

E você? Lista pra mim nos comentários 5 coisas que você faria de dinheiro não fosse um problema.

isabellefelicio.com - Isabelle Felicio

Tema Base por Butlariz